Cidadania · Ideologias · Todos

A Minoria Conduzindo a Maioria… ou o Perigo da Polarização

Por Carlos Roberto Teixeira Netto

Uma coisa que é difícil de aguentar são essas posições ideológicas de ambas as partes. São polarizadas. Isto ficou no passado ou deveria, não é ? Guerra fria já acabou.

Um livro que tive a curiosidade de ler foi “A Mosca Azul” do frei Betto. É uma lição para quem quer aprender como esta questão ideológica pode cegar uma pessoa. Reproduzo aqui o que encontrei lá no capítulo V. Sublinhei e negritei o que quero ressaltar aqui.

“Esse povo que figura nos livros que me abasteciam o idealismo e presente também em meu discurso, em minhas teorias, na razão de ser de meu engajamento na luta armada, nas infindáveis discussões políticas no cárcere, ali estava o povo colado ao meu barraco, naquela viela fétida de esgoto a céu aberto, o ranho a escorrer pelo nariz das crianças, o rádio ligado alto o dia inteiro, o marido bêbado batendo na mulher e eu a tentar me concentrar, rezar, estudar, a indagar-me se o velho Marx teria produzido aquela obra monumental cercado assim desse pobretariado que ele tanto analisa e exalta, …”

Na página seguinte, a dois parágrafos desse acima, segue:

“A luta armada fracassara no Brasil. Havíamos subestimado a capacidade de a repressão aparelhar-se, acolitada pelo governo dos EUA. Não imaginávamos que a ditadura mandasse às favas os escrúpulos e mostrasse uma face tão cruel após o AI-5, em dezembro de 1968…”

Vejam bem… Estamos falando teoricamente de um religioso que rezava. Esse mesmo camarada se engajou na luta armada. Se tivesse lido melhor os evangelhos teria dado uma de Luther King ou Ghandi (mais cristão do que a maioria deles).

O que esperava o frei Betto? Ele e seus camaradas poderiam pegar em armas, mas o outro lado não podia reagir tão cruelmente?

Por isto gente, vamos manter a cabeça fria e não repetir essas polarizações idiotas. “Mídia golpista” e “sindicatos pelegos” não levam a nada. Só leva à POLARIZAÇÃO, não é?

E… Esta polarização vai acontecendo, porque as pessoas tendem a ser assim. Quando alguém toma uma posição extrema (ou que nos pareça extremada) nossa reação é posicionar-nos na outra extremidade. Isto é muito ruim.

Sei que sempre haverá pessoas radicais, digamos uns 10% (5% para cada lado), e essas poucas acabam arrastando as demais e aí acaba não dando certo e todos perdem.

Por isto um apelo, você que não é radical, não entre neste jogo pelo poder. Não se deixe influenciar pelas minorias extremadas.

Slide1

Anúncios

Um comentário em “A Minoria Conduzindo a Maioria… ou o Perigo da Polarização

  1. Você foi direto ao ponto, meu caro. Cem porcento de acordo! Vi nestes últimos dias pessoas que se dão ao trabalho de responder a comentários de supostos amigos em sites de relacionamentos apenas para ofender a posição e até a dignidade pessoal do outro – ofensas baixas mesmo.
    Para mim, isso indica que todo radicalismo pode ter origem numa distorção de carater. Como ensinam as Escrituras Sagradas: “Deus (…) nos tem dado (…) espírito de moderação” e ainda “o fruto do Espírito (Santo) é amor, (…) mansidão (…) e domínio próprio”. É algo de ficar de fato atônito. Parabéns pela lucidez do texto!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s