Cidadania · Executivo · Todos

Colocando Curativo na Saúde Brasileira…

Por Carlos Roberto Teixeira Netto

Saúde… Médicos… Identificando o problema REAL, as soluções e lambanças…

MedicosManifestacao

Gostaria de iniciar prestando um tributo a classe médica, constituída em sua grande maioria de pessoas que foram vocacionadas para o socorrer seus semelhantes em momentos de vulnerabilidade. Estudantes que enfrentaram os vestibulares mais concorridos dentre todas as profissões, que fizeram o curso superior de maior duração, seis anos mais dois de residência médica, em plantões, em um regime de trabalho que exige dedicação especial, pois lidam com seres humanos passando por momentos críticos de saúde.

As recentes exigências propostas pelo governo de obrigatoriedade de dedicação de dois anos trabalhando no SUS se assemelham a regimes totalitários.
Fico imaginando um médico sendo OBRIGADO a atender seus pacientes. É um modelo que não vejo futuro.
Se queremos reduzir o interesse pela medicina para justificar a vinda de médicos cubanos, esse é um ótimo caminho.

Vamos pensar juntos, vamos nos perguntar, vamos buscar soluções…

1) SE… se temos, de fato, menos médicos do que o necessário…

Lembro que o indicador (médicos por habitante) não indica exatamente isto. Temos mais médico por habitante do que muitos países onde a Saúde como um todo é bem melhor avaliada. Tudo indica que existe uma má distribuição dos médicos nas diferentes regiões do país (isto é outro problema e precisaria de outra solução).

Para formar um médico: 6 anos. Governo do PT: 10 anos. Então…
Então, este “APAGÃO” de médicos é uma responsabilidade (accountability), basicamente, do governo FHC/PSDB. O PT foi apenas, também, incompetente em não identificar e nem corrigir nos 10 anos de governo. Tiveram tempo suficiente para consertar!
Interessante que em nenhum momento o PT critica o governo do FHC/PSDB por isto…
PT e PSDB erraram!

Há dez anos atrás, planejando a tragédia: Projeto de Lei 65/2003 – Autor: Arlindo Chinaglia (PT/SP)
Ementa: Proíbe a criação de novos cursos médicos e a ampliação de vagas nos cursos existentes, nos próximos dez anos e dá outras providências.

Portanto, SE temos, de fato, menos médicos do que o necessário, isto tem que ser resolvido  DA MELHOR MANEIRA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL e não podemos criar outros e maiores problemas, do tipo “a emenda pior do que o soneto”.

SE… se NÃO temos menos médicos que o necessário, o problema, então é outro.
Portanto, neste caso, trazer médicos cubanos tem que ser explicado de outra forma…

2) Brasil: 190 milhões de habitantes… Cuba: 11 milhões…
Tenho que tirar o chapéu para a visão estratégica do ditador Fidel.
Cuba exportava bananas, charutos e durante um período exportou soldados…
Atualmente, exporta…. MÉDICOS! E para todo o mundo! (link)

4 mil médicos não farão falta na ilha de Cuba, mas fazem falta no Brasil!

Cuba entrou em um nicho de mercado, o da terceirização dos serviços de saúde de  países que são ruins de planejamento, que definitivamente não planejam ou nem sabem o que é isto. Excelente sacada de mercado do Fidel, tenho que reconhecer. Criaram um seguro médico, um plano de saúde!

3) Os R$10mil por mês NÃO serão pagos diretamente aos médicos cubanos!

Os médicos receberão o pagamento do governo cubano… Se… Se eles receberem menos de R$10 mil é porque tem algo errado nesta lógica. Fidel virou empresário de plano de saúde? Isso não é mais valia, na linguagem marxista? Quem ficará com esses recursos? O atravessador???

4) Eu que não sou médico, já estou cansado de ouvir as razões do porquê os médicos brasileiros não vão para o interior. Agora, alguém me explique, por favor, porque o médico cubano irá?

Será o médico brasileiro menos altruísta que o médico cubano? Será menos patriota?

Por que o médico cubano deixará seu país para trabalhar no interior mais remoto deste Brasil sem condições de trabalho, ganhando não sabemos quanto?

Um exemplo de como o Brasil é uma boa oportunidade para esses cubanos: Temos até um desses médicos cubanos que é prefeito em Roraima! (Link)

Nossas autoridades da área de saúde estão querendo colocar um band-aid na saúde brasileira???

5) Revalidação do diploma

Este é uma das coisas mais assustadoras que vi em minha vida! Tente um médico brasileiro clinicar em qualquer outro país do mundo. Verá a quantidade de exigências a cumprir antes de poder trabalhar em sua profissão. Neste caso dos médicos cubanos o Revalida não será necessário. Sabe porquê? A explicação do próprio ministro da saúde Alexandre Padilha é de que esses “médicos” cubanos não trabalharam como profissionais liberais, mas trabalharão para o governo! Entendeu??? É isso mesmo! Como vai trabalhar para o governo, atendendo ao SUS, não precisará de validar seu diploma. ESTA É UM DOS MAIORES DESCASOS QUE VI ATË HOJE COM OS CIDADÃOS QUE USAM O SUS. Quisera eu que esse ministro, sua presidente e todos os demais políticos fossem atendidos por esses médicos cubanos.

Ouvi de uma jovem médica algo que não tinha me dado conta. O REVALIDA é um exame decorrente de uma ação articulada pelo Ministério da Saúde e a Educação. Ou seja, é um exame que o próprio estado estabeleceu e o executa.  Link: http://portal.inep.gov.br/revalida
O governo não quer que façam o revalida porque com isto o médico poderia escolher onde trabalhar. A única forma de forçar o médico a trabalhar onde o governo quer é mantê-lo sem o Revalida!

6) Há questões legais, trabalhistas e constitucionais a serem superadas. (link)

7) Solução… Basta copiar o que funciona!

No video a seguir tem algumas dicas e relaciona uma verdadeira democracia e seus benefícios na área de saúde.
Após assistí-lo comecei a entender uma história que um inglês me contou, quando fui em uma viagem a serviço em Londres. Quando ouvi não me fez muito sentido, mas agora, depois de ver o vídeo percebo quanto temos que aprender ainda. Ele trabalhava em uma grande multinacional do Petróleo. O serviço de saúde britânico estava se deteriorando, lá pelo anos ’80. Preocupado com isto, a empresa, em seu setor de RH começou a estudar planos de saúde privados para garantir o bem estar dos funcionários. Um belo dia foi uma comissão de empregados no RH EXIGIR que PARASSEM o processo de busca de solução para este problema! Por que? Porque aquela era uma obrigação do governo. Se o pessoal de RH quisesse fazer alguma coisa, seria pressionar e cobrar o serviço de saúde inglês e não buscar uma saída fora deste. E aconteceu exatamente isto…

O Vídeo completo:
SICKO – SOS Saude – Michael Moore completo legendado
Vídeos interessantes de entrevistas que trazem mais esclarecimentos à confusão e ruído produzido pelo governo:

Salomão Schvartzman – Entrevista com Dr. Miguel Srougi – Canal BandNews  – 05 de julho de 2013

Canal Livre – Henrique Prata – 19/08/2013 – COMPLETO HD

____________________

Texto do discurso de posse de Dilma em 01/01/2013 (link):


“Queridas brasileiras e queridos brasileiros,
Consolidar o Sistema Único de Saúde será outra grande prioridade do meu governo.
Para isso, vou acompanhar pessoalmente o desenvolvimento desse setor tão essencial para o povo brasileiro.
Quero ser a presidenta que consolidou o SUS, tornando-o um dos maiores e melhores sistemas de saúde pública do mundo.
O SUS deve ter como meta a solução real do problema que atinge a pessoa que o procura, com uso de todos os instrumentos de diagnóstico e tratamento disponíveis, tornando os medicamentos acessíveis a todos, além de fortalecer as políticas de prevenção e promoção da saúde.
Vou usar a força do governo federal para acompanhar a qualidade do serviço prestado e o respeito ao usuário.
Vamos estabelecer parcerias com o setor privado na área da saúde, assegurando a reciprocidade quando da utilização dos serviços do SUS.
A formação e a presença de profissionais de saúde adequadamente distribuídos em todas as regiões do país será outra meta essencial ao bom funcionamento do sistema.”

____________________

Um texto extraído da ficção A Revolta de Atlas, da russa-americana Ayn Rand (1905-1982). Um crédito deve ser dado a autora por ter conhecido por ter vivido em dois países que são referências de socialismo (Rússia: 20 anos) e capitalismo (EUA).

“- Parei quando a medicina foi colocada sob controle estatal há alguns anos – contou o Dr.Hendricks.

– A senhorita imagina o que é preciso saber para operar um cérebro?Sabe o tipo de especialização que isso requer, os anos de dedicação apaixonada, implacável, absoluta para atingi-la?

Foi isso que me recusei a colocar à disposição de homens cuja única qualificação para mandar em mim era sua capacidade de vomitar as generalidades fraudulentas graças às quais conseguiram se eleger para cargos que lhes conferem o privilégio de impor sua vontade pela força das armas.

Não deixei que determinassem o objetivo ao qual eu dedicara meus anos de formação, nem as condições sob as quais eu trabalharia, nem a escolha de pacientes, nem o valor de minha remuneração.

Observei que, em todas as discussões que precediam a escravização da medicina, tudo se discutia, menos os desejos dos médicos.

As pessoas só se preocupavam com o “bem-estar” dos pacientes, sem pensar naqueles que o proporcionavam.

A ideia de que os médicos teriam direitos, desejos e opiniões em relação à questão era considerada egoísta e irrelevante.

Não cabe a eles opinar, diziam, e sim apenas “servir”.

Que um homem disposto a trabalhar sob compulsão é um irracional perigoso para trabalhar até mesmo num matadouro é coisa que jamais ocorreu àqueles que se propunham a ajudar os doentes tornando a vida impossível para os sãos.

Muitas vezes me espanto diante da presunção com que as pessoas afirmam seu direito de me escravizar, controlar meu trabalho, dobrar minha vontade, violar minha consciência e sufocar minha mente – o que elas vão esperar de mim quando eu as estiver operando?

O código moral delas lhes ensinou que vale a pena confiar na virtude de suas vítimas. Pois é essa que virtude que eu agora lhes nego. Que elas descubram o tipo de médico que o sistema delas vai produzir.

Que descubram, nas salas de operação e nas enfermarias, que não é seguro confiar suas vidas às mão de um homem cuja vida elas sufocaram. Não é seguro se ele é o tipo de homem que se ressente disso – e é menos seguro ainda se ele é o tipo de homem que não se ressente.”

__________________________

 

Referências:

CCJ aprova projeto que proíbe novos cursos de Medicina
Brasil tem dois médicos para cada mil habitantes
Há de fato excesso de médicos por habitante
Diagnóstico da realidade médica do país
A Saúde na América Latina e no Brasil
Cuba quer aumentar a exportação de médicos
Governo faz convênio para contratar 4 mil médicos cubanos
Brasil vai receber 4 mil médicos cubanos em 2013
Médico cubano vem trabalhar no Brasil e vira prefeito em Mucajaí (RR)
OPAS/OMS assina acordo de cooperação com o Brasil para apoiar “Programa Mais Médicos”
Saúde, a Questão e um Caminho (de Alberto Carlos Almeida para o Valor)
Ministério Público vai questionar importação de médicos cubanos
Exame de validação de diploma estrangeiro aprova só 10% dos médicos
Médicos cubanos dizem que vieram ao Brasil ‘por solidariedade, não por dinheiro’
Presidenta, explique para nós. Coluna Carlos Brickmann
Afastados médicos que batiam ponto sem trabalhar em SP e RJ
Mais Fatos e Menos Propaganda – A verdade sobre os Médicos no Brasil
Programa “MAUS MÉDICOS”: Debate Dep. Mandetta e Ministro Padilha
MP diz que é ilegal a contratação de médicos sem concurso público

Anúncios

Um comentário em “Colocando Curativo na Saúde Brasileira…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s