Abaixo-assinados

Em geral, em processos de abaixo-assinado, pede-se o nome completo, CPF e RG nas adesões para a identificação e comprovação de que é algo sério.

Penso que isto é uma enorme barreira para pessoas que zelam por resguardar essas informações.
Aqui não está em jogo a credibilidade de quem está organizando este abaixo-assinado, mas a desconfiança do cidadão que vive em um país onde reina a impunidade.

Creio que o melhor caminho é que passem a pedir o numero do Título de Eleitor (TE).

Explico por que:

  1. O TE não é usado nas transações financeiras, como o CPF e RG;
  2. O TE é usado apenas para que o eleitor se manifeste nas urnas, no período eleitoral
  3. Alguém só poderia usar número do TE de outro cidadão para votar e teria que apresentar seu RG, que não coincidiria. Além mais, o verdadeiro titular do TE apareceria para votar e a fraude seria identificada de imediato.
  4. Sei que é mais difícil de se obter, pois ninguém tem este número do TE à mão. Mas, isto deve mudar, se campanhas esclarecessem o cidadão.
  5. Expõe e intimida menos o cidadão para aderir a uma campanha.
  6. O eleitor passaria a usar seu TE não só nas eleições, mas em manifestações e adesões a abaixo-assinados.
  7. É uma forma mais explícita para o político que para se eleger precisa desses eleitores. Quem estaria fazendo adesão não seriam pessoas, mas ELEITORES.

Preparamos Abaixos- Assinados para o Manifesto de Eleitores para as Eleições de 2016 para algumas cidades brasileiras. Veja se faz sentido para você. Se fizer subscreva e repasse. Só o eleitor pode mudar este cenário político, Não espere pelo salvador da pátria. Seja protagonista!

Manifesto de Eleitores para as Eleições de 2016

Neste caso, pela limitação do aplicativo (CitizenGo) não é solicitado nem CPF ou TE.

Serviços disponíveis na web para Abaixo-Assinados (Petições):

CitizenGo: http://www.citizengo.org/

Change: https://www.change.org/

Avaaz: https://www.avaaz.org/

Anúncios

4 comentários em “Abaixo-assinados

  1. Concordo com o seu ponto de vista, pois as ações que acontecem cotidianamente nas nossas vidas e que a mídia, muitas vezes, influencia para que ocorra, fazem com que os cidadãos não participem desses movimentos devido a própria burocratização existente, como os citados acima. E convenhamos que é isso que o sistema quer, sistema que não permite uma verdadeira democracia, que aliena a população e que manipula para o bem de uns e outros!

    Curtir

  2. Lamento discordar. Tratar-se-ia de mais um aumento de burocracia. Sim o CPF é o instrumento correto para a identificação do brasileiro (eleitor, contribuinte, cidadão, motorista, etc.). Deve-se buscar reduzir a quantidade de “carteirinhas”, códigos e números disso e daquilo necessários a vida civil do cidadão.

    Curtir

    1. Rogério, entendo seu ponto, mas tenho duas razões para recomendar o número do título de eleitor (TE). A primeira é por segurança, o CPF pode ver a ser usado de forma indevida por outra pessoa causando problemas para o verdadeiro titular, enquanto o no. do TE só é usado no momento de votar e a pessoa tem que estar presente e se identificar para votar. A segunda razão é para estar deixando claro para os destinatários envolvidos que os que ali subscrevem são ELEITORES e como tal tem o poder do VOTO. Além, obviamente, de estar sempre lembrando ao eleitor que sua cidadania não se efetiva apenas nas eleições, mas também entre eleições.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s